Como surgiu a Leitura Biológica ?

A Leitura Biológica é abordagem terapêutica proposta pelo osteopata e fisioterapeuta Belga, Emmanuel Corbeel, que tem seus princípios fundamentados nas pesquisas do Dr. Ryke Geerd Hamer, médico oncologista alemão e fundador da Nova Medicina Germânica.

Sobre Emmanuel Corbeel

EC

  • Fisioterapeuta – Licenciado pela Universidade Católica de Louvain (U.C.L)
  • Educador Físico- Licenciado pela Universidade católica de Louvain (U.C.L)
  • Especialização em Reabilitação de Crianças Portadoras de Necessidades Especiais pelo
  • Instituto de Educação Física Parnasse.
  • Formação em Osteopatia – The International Academy of Ostéopathy
  • Formação em Microfisioterapia
  • Ministrante Microfisioterapia Europa
  • Estudos Trabalhos do Dr. Hamer

Sobre Dr. Geerd Ryke Hamer e a Nova Medicina Germânica

A Nova Medicina Germânica, por Dr. Hamer, tem seus fundamentos na filogênese, ontogênese, embriologia e etologia animal (estudo do comportamento animal) e apresenta um novo conceito de doenças, suas reais causas e seus processos biológicos naturais de cura com o restabelecimento da condição de equilíbrio orgânico e de saúde.

DRGeerd Ryke Hamer, nasceu em 1935 na Alemanha. Formado em Medicina pela Universidade de Tübingen e com 22 anos terminou seu Mestrado em Teologia. Por motivos pessoais e profissionais se aprofundou nos estudos de embriologia, filogênese e ontogênese e apresentou uma nova maneira de observar o corpo humano.

Dr. Hamer apresenta as Cinco Leis Biologicas que explicam a causa, o desenvolvimento e a cura natural do organismo baseada em princípios biológicos universais. De acordo com as Cinco Leis Biológicas as ditas doenças não são o resultado de uma disfunção do corpo, mas sim como Programas Biológicos Especiais, desenvolvidos especialmente para ajudar o organismo a se liberar de um sofrimento emocional ou psíquico.

“A doença é uma interação significativa entre a psique, o cérebro e o órgão”.  – Geerd Ryke Hamer –

Todos esses Programas Biológicos são processados em 3 níveis: Cerebro-Corpo-Psiquismo, com focos específicos no cérebro.

A percepção do meio ambiente em um momento de estresse ou conflito é a base da Nova Medicina Germânica. Neste momento ocorre a memorização de todo o evento e isso irá influenciar o nosso organismo em outras ocasiões da vida.

Segundo Dr. Hamer a Nova Medicina Germânica é baseada em Leis Naturais e não em teorias.

 

Sobre Josie Kromer e a Grade de Lealdade Transgeracional

Josie_KromerAlém dos conceitos propostos pela Nova Medicina Germânica, foram de imenso valor para a construção da técnica da Leitura Biológica, os estudos sobre a construção da vida no planeta e sobre o desenvolvimento biológico dos seres vivos, desde os seres unicelulares até o ser humano, seus comportamentos, seus programas arcaicos de sobrevivência associados ao estudo trans-geracional, estudo este que se ocupa da transmissão das informações memorizadas para as gerações seguintes.

O indivídio está inscrito no seu clã familiar, o clã inscrito na espécie e a espécie inscrita na vida. – Josie Kromer –

Há mais de vinte anos, a pesquisadora francesa Josie Kromer, psicóloga, terapeuta apaixonada pela etologia animal e humana, se interessou, entre outros, pelos estudos de Henri Laborit, do biólogo e geneticista Bruce Lipton e do físico Albert Einstein.

Josie, apaixonada pelo comportamento animal e estudo transgeracional, contribuiu também para a elaboração da Leitura Biológica, explicando o impacto da vivência das gerações precedentes em nossas vidas. Josie desenvolveu uma ferramenta muito interessante chamada grade de lealdade familiar ou grade de concepção, esta grade nos dá informações sobre as gerações que nos predeceram, dependendo da nossa ordem de nascimento (nossa posição ocupada na grade).

A História de Dr Hamer e o surgimento das Cinco Leis Biológicas

Dr. Ryke Geerd Hamer, nascido em 1935 na Frísia (Alemanha), estudou medicina e teologia na Universidade de Tübingen. Na idade de 22 anos, ele completou seu mestrado em teologia e, em seguida, quatro anos depois, recebeu sua licença profissional como médico. Nos anos seguintes, atendeu em diferentes clínicas universitárias na Alemanha.

Em 1972, Dr. Hamer completou sua especialização em medicina interna e começou a trabalhar na clínica universitária de Tübingen como internista responsável pela parte de oncologia. Ao mesmo tempo, ele dirigia uma clínica privada com sua esposa Dra. Sigrid Hamer, a qual ele havia conhecido durante seus estudos em Tübingen. O Dr. Hamer demonstrou também um extraordinário talento para inventar dispositivos médicos.

Autor de invenções médicas patenteadas, estas geraram meios financeiros suficientes para prover sua família e para mudarem para Itália, onde ele realizou seu sonho de tratar os doentes carentes de Roma gratuitamente. Em 18 de agosto de 1978, enquanto ainda vivia em Roma, Dr. Hamer recebeu a chocante notícia de que seu filho Dirk tinha sido baleado acidentalmente pelo príncipe italiano Victor Emanuel de Sabóia. Em 07 de dezembro de 1978, Dirk sucumbiu aos ferimentos e morreu nos braços de seu pai.

Pouco tempo depois da morte de seu filho, Dr. Hamer foi diagnosticado com câncer testicular. Devido ao fato dele nunca ter ficado gravemente doente antes, ele supôs que o desenvolvimento de seu câncer poderia ser relacionado com a perda inesperada de seu filho. Na verdade, ele acabaria por, em honra a Dirk, chamar isso de um choque inesperado DHS ou “Síndrome de Dirk Hamer.”.

“Encontrar os Programas Biológicos Especiais de Natureza foi realmente uma revelação. Somente a vida por ela mesma poderia escrever um drama assim. Sem a morte do meu filho e, subsequentemente, meu próprio caso de câncer, a verdadeira natureza das doenças provavelmente não teria sido descoberta por muitas décadas”. R. G. Hamer

A morte de seu filho e sua própria experiência com o câncer, fez com que o Dr. Hamer iniciasse uma extraordinária jornada científica. Naquela época, como internista chefe de uma clínica de oncologia da Universidade de Munique, ele começou a investigar as histórias de seus pacientes com câncer e logo observou que, como ele, todos eles tinham experimentado um choque inesperado de um tipo ou outro. Mas ele levou a sua investigação ainda mais longe. Seguindo a hipótese de que todos os eventos corporais são controlados a partir do cérebro, ele analisou as tomografias cerebrais de seus pacientes e as comparou com seus relatos médicos e psicológicos.

Para sua surpresa, ele encontrou uma clara correlação entre certos “choques de conflito”, com suas manifestações sobre o órgão e suas conexões com o cérebro. Até então, nenhum estudo tinha examinado a origem da doença no cérebro e o papel do cérebro como o mediador entre a psique e um órgão doente.

Dr. Hamer descobriu que cada doença se origina de um choque ou trauma que nos pega completamente de surpresa. No momento em que o conflito inesperado ocorre, o choque atinge uma área específica no cérebro causando uma lesão (mais tarde chamado de Focos de Hamer – visível em uma tomografia computadorizada do cérebro como um conjunto de anéis concêntricos). Antes do Dr. Hamer identificar estas lesões em anéis no cérebro, radiologistas consideravam-nas como artefatos criados por uma falha na máquina. Mas a Siemens, fabricante de equipamentos de tomografia computadorizada, certificou que essas lesões em formato de alvos não poderiam ser causadas por um produto artificial porque mesmo quando a tomografia era repetida e tirada de diferentes ângulos, a mesma formação de anéis (alvo) sempre aparecia no mesmo local.

O Dr. Hamer concluiu que as células do cérebro que recebem o impacto dos conflitos enviam um sinal bioquímico para as células do corpo correspondentes causando um desenvolvimento de um tumor ou de uma outra doença, em dependência da camada cérebro que recebeu o choque. A razão dos conflitos específicos serem irrefutavelmente ligados às áreas específicas do cérebro, é que, durante a nossa evolução histórica, cada área do cérebro foi programada para responder instantaneamente a conflitos que poderiam ameaçar nossa sobrevivência. Enquanto o tronco cerebral (a parte mais antiga do cérebro) é programado com questões básicas de sobrevivência, como reprodução, respiração e alimentação, o córtex (a mais jovem parte do cérebro) está mais preocupado com temas sociais e territoriais.

Dr. Hamer também descobriu que cada doença progride através de duas fases: primeiro, uma fase de conflito ativo, caracterizado pelo estresse emocional, caracterizadas por extremidades frias, falta de apetite e insônia, e depois, desde que consigamos resolver o conflito, uma fase de cicatrização. Este é o período em que a psique, o cérebro e os órgãos correspondentes passam para a fase de recuperação, um processo muitas vezes mais difícil, marcada por fadiga, febre, inflamação, infecção e dor.

O Dr. Hamer nomeou seus achados de “As Cinco Leis Biológicas da Nova Medicina”, já que sua pesquisa estava em plena conformidade com as leis naturais da embriologia e com a lógica evolutiva. Ao longo dos anos, ele foi capaz de confirmar suas descobertas com mais de 40.000 estudos de caso. O resultado de seu trabalho científico é a criação de um gráfico “Psique-Cérebro-Orgão” que descreve a doença, o conteúdo do conflito biológico que a causa, a lesão correspondente que pode ser vista em uma tomografia cerebral, a manifestação da doença na fase de conflito ativo e o que pode ser esperado na fase de cura ou cicatrização.

Com base em critérios científicos sólidos, a Nova Medicina Germânica quebra os mitos de células malignas, de micróbios destrutivos e doenças infecciosas. Os tumores cancerígenos são vistos como medidas naturais de emergência biológica em prática há milhões de anos e projetadas para salvar o organismo e não, para destruí-lo. Doenças como o câncer perde a sua imagem assustadora e são reconhecidos como significativos programas especiais de sobrevivência biológica que já nasce com cada ser humano.

Em 1987, Dr. Hamer já havia analisado mais de 10.000 casos e foi capaz de expandir sua descoberta sobre as cinco leis biológicas para praticamente todas as doenças conhecidas na medicina.  Numa avaliação de estatísticas reais, após cinco anos de coleta, dos 6.500 pacientes com câncer em sua maioria ‘terminal’, 6.000 ainda estavam vivos, atestando a taxa de sucesso notável da Nova Medicina Germânica.

Gostou? Compartilhe com seus amigos

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email
Share on print

Deixe uma resposta

Blog Vidha Vera

Este é um espaço pensado para compartilhar conhecimento e experiências relacionados ao desenvolvimento humano e às terapias integrativas. Convidamos a deixarem sua opinião sobre os temas publicados, para que possamos conhecer mais sobre vocês e seus principais interesses.

Categorias

Agenda