Burnout: a síndrome do esgotamento físico e mental

O que é Síndrome de Burnout?

A Síndrome de Burnout é um estado físico, emocional e mental de exaustão extrema, resultado do acúmulo excessivo em situações de trabalho que são emocionalmente exigentes e/ou estressantes, que demandam muita competitividade ou responsabilidade.

A síndrome, que foi definida pelo psiquiatra alemão Herbert Freundeberg em 1974, pode ser desenvolvida em resposta ao estresse excessivo e prolongado de atividades relacionadas ao trabalho.

A palavra Burnout, de origem inglesa, é resultante de duas outras: burn, que significa “queimar” e out, que quer dizer “fora”. Em tradução para o português, o termo expressa “queimar por completo”. O estado de exaustão intensa nos níveis físico e mental faz com que um indivíduo se sinta sobrecarregado a ponto de tornar-se incapaz de responder às demandas constantes de sua função no trabalho.

A principal causa da doença, conhecida também como “Síndrome do Esgotamento Profissional”, é justamente o excesso de trabalho. Esta síndrome é comum em profissionais que atuam diariamente sob pressão e com responsabilidades constantes. Traduzindo do inglês, “burn” quer dizer queima e “out” exterior.

IMPORTANTE:  A Síndrome de Burnout também pode acontecer quando o profissional planeja ou é pautado para objetivos de trabalho muito difíceis, situações em que a pessoa possa achar, por algum motivo, não ter capacidades suficientes para os cumprir. Essa síndrome pode resultar em estado de depressão profunda e por isso é essencial procurar apoio profissional no surgimento dos primeiros sintomas.

Quais são os sinais e sintomas da Síndrome de Burnout?

Falta de motivação, sensação de esgotamento físico e mental, vontade de se isolar. Irritabilidade, pessimismo, dificuldade de concentração, ansiedade. Dores de cabeça e nas costas, fraqueza, mudanças bruscas de humor, insônia, lapsos de memória. A combinação de todos esses sintomas tem nome: Síndrome de Burnout (ou Síndrome do Esgotamento Nervoso).

A Síndrome de Burnout envolve nervosismo, sofrimentos psicológicos e problemas físicos, como dor de barriga, cansaço excessivo e tonturas. O estresse e a falta de vontade de sair da cama ou de casa, quando constantes, podem indicar o início da doença.

Outros sintomas que podem indicar a Síndrome de Burnout são:

  • Cansaço excessivo, físico e mental.
  • Dor de cabeça frequente.
  • Alterações no apetite.
  • Insônia.
  • Dificuldades de concentração.
  • Sentimentos de fracasso e insegurança.
  • Negatividade constante.
  • Sentimentos de derrota e desesperança.
  • Sentimentos de incompetência.
  • Alterações repentinas de humor.
  • Isolamento.
  • Fadiga.
  • Pressão alta.
  • Dores musculares.
  • Problemas gastrointestinais.
  • Alteração nos batimentos cardíacos.
  • IMPORTANTE:  Normalmente esses sintomas surgem de forma leve, mas tendem a piorar com o passar dos dias. Por essa razão, muitas pessoas acham que pode ser algo passageiro. Para evitar problemas mais sérios e complicações da doença, é fundamental buscar apoio profissional assim que notar qualquer sinal. Pode ser algo passageiro, como pode ser o início da Síndrome de Burnout.

Dicas para evitar a Síndrome de Burnout

O estresse faz parte da vida de todos nós, principalmente devido ao excesso de atividades que exercemos e às inúmeras possibilidades da vida moderna. Entretanto, é importante estar atento a quando esse estresse se torna nocivo e insalubre. Todo profissional conhece alguém da área que já abandonou a profissão, ou que até mesmo precisou se afastar de suas atribuições por estar à beira de um colapso. Outros profissionais reconhecem esses sintomas, porém se tornam relutantes em procurar ajuda por considerar que se sentir de determinada forma é inerente ao status quo de sua ocupação.

Como evitar a síndrome?

A melhor forma de prevenir a Síndrome de Burnout são estratégicas que dimunuam o estresse e a pressão no trabalho. Condutas saudáveis evitam o desenvolvimento da doença, assim como ajudam a tratar sinais e sintomas logo no início.

As principais formas de prevenir a Síndrome de Burnout são:

  • Defina pequenos objetivos na vida profissional e pessoal. Estabeleça prioridades. Organize listas diárias com os afazeres mais urgentes e defina quais são os seus objetivos a longo prazo, quebrando-os em tarefas menores;
  • Busque o progresso em suas tarefas, não a perfeição;
  • Procure minimizar as distrações e crie um ambiente de trabalho favorável;
  • Identifique quais são os seus causadores de estresse mais comuns. Quando não estiver em um momento estressante, estabeleça formas de lidar com eles;
  • Estabeleça alguns dias da semana em que não dará continuidade ao trabalho após voltar para casa;
  • Organize sua rotina de maneira que sempre haja tempo para uma atividade de lazer com amigos e familiares. Torne-a tão importante quanto as demais obrigações;
  • Faça atividades físicas regulares. Movimente-se! Escolha uma atividade física prazerosa que caiba na sua rotina: caminhada, yoga, dança, bicicleta, academia, corrida, , remo, natação etc.
  • Cultive hobbies. Descubra uma atividade que seja leve e estimulante; faça atividades que “fujam” à rotina diária, como passear, comer em restaurante ou ir ao cinema;
  • Cuide do seu bem-estar. Procure alimentar-se de forma saudável e evite consumo de bebidas alcoólicas, tabaco ou outras drogas, porque só vai piorar a confusão mental;
  • Descansar adequadamente, com boa noite de sono (pelo menos 8h diárias) e dormir em horários regulares;
  • Evite o contato com pessoas “negativas”, especialmente aquelas que reclamam do trabalho ou dos outros.
  • Não ignore os sintomas físicos e emocionais. Procure assistência médica e psicológica;
  • Não se automedique nem tome remédios sem prescrição médica.
  • Promova espaços de troca e discussão no trabalho;
  • Busque grupos de apoio. Não guarde para si os seus sentimentos e preocupações;
  • Defina quem são aquelas pessoas com quem você pode contar em momentos de dificuldade; converse com alguém de confiança sobre o que se está sentindo;
  • É fundamental manter o equilíbrio entre o trabalho, lazer, família, vida social e atividades físicas; não se esqueça de fazer planos que não envolvam o trabalho.

Fontes:

Ana Carolina C D’Agostini – https://novaescola.org.br/conteudo/14433/burnout-a-sindrome-do-esgotamento-fisico-e-mental?fbclid=IwAR3Z5S9EpVRB5YiKCVS00VnAvcNVJNlYT5goOa1WDNXVy7n2zTH8wBVnC-8#

http://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/saude-mental/sindrome-de-burnout

Gostou? Compartilhe com seus amigos

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email
Share on print

Deixe uma resposta

Blog Vidha Vera

Este é um espaço pensado para compartilhar conhecimento e experiências relacionados ao desenvolvimento humano e às terapias integrativas. Convidamos a deixarem sua opinião sobre os temas publicados, para que possamos conhecer mais sobre vocês e seus principais interesses.

Categorias

Agenda