Liderança Humana e Criativa nas Organizações: Você Vem???

Por Ana Paula Lemes

Um líder muito sábio um dia me ensinou: as pessoas não abandonam as empresas, elas deixam seus líderes.

Por todo lado ouvimos falar sobre a necessidade urgente de líderes de verdade nas organizações. Líderes. Não chefes, nem gestores. Líderes inspiradores. Líderes admirados e respeitados por suas equipes e seus clientes. Líderes que deixam mais que resultados: deixam um legado. Líderes que transformam vidas.

Nos dias atuais, vivemos uma avalanche de excessos. Excesso de informação. Excesso de pressa. Excesso de desafios. Excesso de conflitos. Excesso de individualidade. Tudo está sobremaneira intensificado. Falta equilíbrio, sobra tensão e stress. E o ser humano, apesar de uma alta capacidade de adaptação, está sentindo cada vez mais a falta que estes excessos geram: a falta de humanidade.

A transformação digital, o mundo conectado, as gerações movidas a mídias sociais, promoveram uma revolução nas relações humanas: se por um lado é possível conhecer pessoas de diferentes culturas e interagir além das fronteiras do seu país e continente, por outro perdemos a simplicidade do olho no olho, a troca de um aperto de mão ou um abraço, a experiência riquíssima que a percepção, a conexão e a proximidade trazem nas relações interpessoais.

Perdemos o olhar para o humano que há em cada um de nós, e industrializamos, digitalizamos, automatizamos, as nossas relações. E as pessoas estão sentindo esta falta de humanidade. Uma sensação de falta, de vazio, de desmotivação, de insatisfação. Algumas não o percebem, até que esta falta começa a se manifestar em sua produtividade e motivação, ou até mesmo em sua saúde física, mental e emocional.

Outro grande desafio do nosso momento atual é a iminência do impacto da transformação digital nas organizações. Novos papéis, novas formas de trabalhos, novos requisitos para o sucesso. As questões que passam nas mentes dos que acreditam que seus empregos possam estar ameaçados pelo futuro digital. Um mundo em total e absoluta mudança. Mudança de mentalidade, de comportamento e atitude.

Ser líder neste contexto atual requer mais habilidades do que em qualquer outra época. Requer visão estratégica, influência, inovação, superação, realização. Mas acima de tudo requer a capacidade de perceber, entender e equilibrar os impactos que este contexto gera nos aspectos humanos e emocionais de cada profissional. Capacidade de liderar a si mesmo e aos outros como ser humano e indivíduo, e não apenas uma peça numa engrenagem. Requer empatia e resiliência para lidar com a diversidade infinita de “eu´s”, respeitando as individualidades e criando sinergia e harmonia no todo.

Ser um líder inspirador nos dias de hoje é desafio de gente grande. Mas aqueles que conquistam esta qualidade não somente são recompensados pelo sucesso, como desfrutam da satisfação de fazer um bem maior às pessoas que cruzam seus caminhos.

Líderes inspiradores de sucesso, em geral compartilham algumas características ou práticas.

  1. Promovem auto-conhecimento, próprio e de suas equipes. Saber como você mesmo “funciona” e o que motiva os comportamentos permite que as pessoas fortaleçam elos de confiança e aprendam a lidar melhor com as dificuldades do dia a dia.
  2. Resiliência para vencer as barreiras e desafios que muitas vezes surgem em equipes e relacionamentos com pessoas de perfis muitas vezes diversos. Diverso é bom, a complementariedade é que gera a inovação. Mas conseguir gerar a integração do diferente de maneira efetiva requer resiliência e também muita empatia.
  3. Empatia é palavra de ordem. Design Thinking requer empatia. Customer Experience requer empatia. Marketing Digital requer empatia. Porque ao centro e ao redor de tudo está um ser humano.
  4. Transparência na comunicação. Relações transparentes são sempre mais duradouras. Dourar a pílula ou temer falar a verdade, por mais dura que ela seja, só retarda os fatos. Se a intencionalidade é genuinamente boa, a transparência sempre gera melhores frutos.
  5. Conexão com o outro. Mais do que presença, constância, atenção. É a conexão verdadeira. Alinhamento de propósitos. Líderes conectados com seus times geram uma energia de criação positiva e realizadora.
  6. Se importam de verdade. Talvez o maior segredo do sucesso. Conhecer o outro, se importar genuinamente e trabalhar para o bem do outro e do todo.

Fácil? De jeito nenhum! Possível? Totalmente!

Requer abertura de pensamento criativo para fazer diferente, dedicação de energia, foco e tempo para a transformação, e intencionalidade genuína de fazer o bem.

A pergunta é: você vem???

 

Ana Paula Lemes

Diretora Executiva na empresa Vidha Vera Consultoria em Desenvolvimento Humano

20+ anos de experiência liderando grandes equipes multi-disciplinares, multi-culturais de alta performance.

Gostou? Compartilhe com seus amigos

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email
Share on print

Este post tem 0 comentários

  1. Maria Gilda Tomaz

    Ana parabéns pela excelente matéria.

    1. Ana

      Obrigada querida!!!!

Deixe uma resposta

Blog Vidha Vera

Este é um espaço pensado para compartilhar conhecimento e experiências relacionados ao desenvolvimento humano e às terapias integrativas. Convidamos a deixarem sua opinião sobre os temas publicados, para que possamos conhecer mais sobre vocês e seus principais interesses.

Categorias

Agenda